Telemedicina é fundamental para o desenvolvimento da saúde do futuro

Claudia-Toledo.jpg

A Telemedicina é o foco do momento no Brasil. No início de fevereiro, a Resolução nº 2.227/18, do Conselho Federal de Medicina (CFM), regulamentou a utilização desta modalidade de atendimento no Brasil. Pouco mais de 20 dias depois, a prática da medicina a distância voltou a ser limitada no Brasil até a redação de um novo texto que será elaborado levando em conta propostas de médicos e entidades que os representam.

Acredito que a telemedicina seja importante para o país e que só temos a ganhar em termos de eficiência e acessibilidade. No Brasil, apesar do número de médicos formados estar aumentando, não há atendimento para todos os habitantes, principalmente quando olhamos para as localidades mais distantes.

Além da falta de profissionais, muitas vezes a qualidade do atendimento e a demora para conseguir uma consulta ou procedimento gera descontentamento da população. No SUS, por exemplo, o tempo de espera é o fator mais negativo indicado pela população.

A maioria desses problemas podem ser resolvidos com a implementação da telemedicina. Outra questão importante é o aumento da eficiência. A telemedicina agiliza processos e otimiza tempo.

Aliados da telemedicina

De acordo com a HIMSS o apoio à decisão clínica é um processo para melhorar decisões e ações relacionadas à saúde com conhecimento clínico organizado e informações do paciente pertinentes para melhorar a saúde e a prestação de cuidados de saúde. Os destinatários da informação podem incluir pacientes, médicos e outros envolvidos na prestação de cuidados ao paciente; as informações fornecidas podem incluir conhecimentos e orientações clínicas gerais, dados de pacientes processados ​​de forma inteligente ou uma mistura de ambos; e formatos de entrega de informação podem ser tirados de uma rica paleta de opções que inclui facilitadores de entrada de dados e pedidos, exibições de dados filtrados, informações de referência, alertas e outros.

Isto posto, gostaria de destacar a importância das soluções de CDS para o contexto da nova resolução. De acordo com a recém aprovada, que diz que há a necessidade de um profissional de assistência junto ao paciente enquanto o médico realiza a consulta a distância. As soluções de apoio à decisão clínica, radiológica, patológica, abrangem diversas especialidades médicas e cirúrgicas e oferecem evidências que garantem a qualidade da assistência e segurança do paciente.

*Artigo foi escrito por Claudia Toledo, diretora de Clinical Solutions da Elsevier Brasil

Share
Tweet
Share
Share