Saúde Ocular: a importância do cuidado aos olhos

Saude-Ocular-a-importancia-do-cuidado-aos-olhos.jpg

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 60% das cegueiras são evitáveis. Falta de informação e de consultas periódicas ao oftalmologista são os principais motivos para a deterioração da visão. Nesta semana em que se destaca o Dia Mundial da Saúde Ocular, comemorado no dia 10 de julho, chamamos a atenção para o que precisa ser observado para proteção dos olhos.

Abaixo alguns cuidados frequentes que devemos ter com a visão:

ALIMENTAÇÃO:

Os antioxidantes contidos nos alimentos diminuem o acúmulo de metabólitos, que são restos ou subprodutos da respiração celular e que são cumulativos, fazendo que após anos surjam lesões que podem afetar a visão. Assim, uma alimentação saudável e rica em antioxidantes pode prevenir ou retardar o aparecimento de tais lesões. Os alimentos ricos em Omega 3 (que não é uma vitamina, mas um ácido graxo essencial – não é produzido pelo nosso corpo e precisa ser ingerido) merecem muita atenção, pois têm um papel importante para a manutenção dos mecanismos de lubrificação dos olhos, além de outros órgãos do corpo.

PROTEÇÃO OCULAR:

Os óculos de sol protegem os olhos filtrando os raios ultravioletas e são uma ótima medida para a prevenção do envelhecimento dos olhos.Naturalmente as lentes dos óculos precisam ter boa qualidade para que possam filtrar os raios e o uso de filtros já é também largamente utilizado nas lentes de contato de boa qualidade e até mesmo nas lentes intraoculares implantadas na cirurgia da catarata.

USO DO COMPUTADOR:

Nunca se usou tanto a visão como agora, assim pequenos erros refracionais (pequenos graus) já podem trazer grandes desconfortos. Outro aspecto é o que se passa na superfície dos olhos pela baixa frequência do piscar. Estudos mostram que há uma diminuição do piscar trazendo sintomas como ardor, coceira e sensação de “areiamento”. As vistas cansadas costumam ficar vermelhas ao final do dia e necessitam de apoio do Oftalmologista para uma boa orientação.

LENTES DE CONTATO:

Usuários de lentes devem ter muito cuidado, uma higienização errada pode trazer sérios riscos à visão, levando até mesmo a cegueira. Atualmente as lentes de contato são mais baratas, portanto mais acessíveis, mas infelizmente um grande número de usuários não têm a noção exata da sua correta adaptação recorrendo a curiosos ou profissionais técnicos de outras áreas para orientações, sendo que apenas o oftalmologista está habilitado para tal prática. Doenças e infecções causadas pelo uso de lentes de contato podem ser evitadas quanto sob acompanhamento de um oftalmologista.

CONTROLES PERIÓDICOS:

O exame oftalmológico pode revelar doenças silenciosas como o glaucoma (pressão dos olhos elevada) e muitas outras como degenerações periféricas que poderiam evoluir para um descolamento de retina que é uma condição tratável, mas grave. Além disto, dores de cabeça, incômodos como ardor, secreções, vermelhidão, entre outros, precisam ser checados para se eliminar a possibilidade de problemas sérios antes que se tornem mais difíceis de tratar.

¹DOENÇAS DA SUPERFÍCIE OCULAR

A superfície ocular é a interface entre o olho funcional e o nosso ambiente. Esta superfície proporciona proteção anatômica fisiológica e imunológica e compreende o epitélio da conjuntiva palpebral e bulbar, o limbo corneoescleral, o epitélio corneado e o filme lacrimal. Enquanto essas estruturas representam a superfície ocular anatômica, estruturas anexas incluindo a lâmina anterior das pálpebras, os cílios, as glândulas meibomianas e o sistema lacrimal são essenciais para proteção adequada e função da superfície ocular.

A superfície ocular tem como função manter a transparência óptica da córnea, serve como superfície refrativa para projeção precisa da luz através dos meios ópticos e proporciona proteção das estruturas do olho contra micro-organismos, trauma e toxinas. O surgimento de uma superfície ocular instável por trauma ou doença pode comprometer a integridade de qualquer uma dessas funções protetoras e levar várias formas de disfunção da córnea ou da conjuntiva, abrangendo um amplo espectro, desde uma abrasão corneana leve até a perda grave de células-tronco, diminuição da visão e cegueira definitiva na doença mais grave. Enquanto a saúde e a função de todas essas estruturas são imperativas para a estabilidade da superfície ocular, a chave mais importante para a estabilidade anatômica e funcional continua a ser as células-tronco epiteliais corneanas. A nossa compreensão das doenças da superfície ocular e da fisiologia das células-tronco passou por uma evolução substancial ao longo das três últimas décadas, com avanços notáveis, tanto na pesquisa em células tronco-epiteliais corneanas, como nas abordagens clínicas e cirúrgicas para manutenção e restauração da superfície ocular.

¹ Trecho retirado do livro Doenças da Superfície Ocular, Elsevier

Share
Tweet
Share
Share