O Dia Internacional de Atenção à Gagueira

LIVRO: O Dia Internacional de Atenção à Gagueira

No dia 22 de outubro é comemorado O Dia Internacional de Atenção à Gagueira, que tem como objetivo informar as pessoas sobre o que é a gagueira e como ajudar a tratá-la, este que é considerado um distúrbio ou transtorno de fluência da fala. A data surgiu em 1998, como iniciativa da International Fluency Association (Associação Internacional da Fluência – IFA) e International Shuttering Association (Associação Internacional de Gagueira – ISA).

O Brasil participa das campanhas do Dia Internacional de Atenção à Gagueira desde a primeira edição, em 1998. Os principais núcleos que promovem esta data no país são: a Associação Brasileira de Gagueira (Abra Gagueira) e o Instituto Brasileiro de Fluência.

¹DISFLUÊNCIA – GAGUEIRA  

A fala fluente requer sincronização temporal dos grupos musculares fonatórios e articulatórios. Há também uma interação importante entre as habilidades da fala e da linguagem. A gagueira envolve repetições involuntárias frequentes, alongamentos (prolongamentos) ou paradas (bloqueios, pausas) de sílabas ou sons que são exacerbadas por um discurso emocional ou sintaticamente exigente. A Organização Mundial da Saúde define a gagueira como transtorno no ritmo da fala em que a pessoa sabe exatamente o que deseja dizer, mas ao mesmo tempo pode ter dificuldade em dizê-lo por causa de uma repetição, prolongamento ou cessação involuntária do som. A gagueira frequentemente leva à frustração e evitação de situações da fala. Pode levar a ser intimidado ou debochado e à ansiedade relacionada à fala e fobia social.

A gagueira usualmente começa aos 2-4 anos de idade e é vista com mais frequência em meninos. Cerca de 3-5% de crianças pré-escolares gagueja até certo grau; apenas 0,7-1% dos jovens adultos gagueja. A gagueira é comum em famílias. A gagueira pode ocorrer subitamente, e frequentemente começa quando combinações de palavras estão envolvidas. O maior vocabulário aos dois anos de idade e o ensino com material de nível mais elevado podem também estar associados à gagueira. Meninas aqueles com histórico familiar de recuperação são mais propensos a ter uma recuperação espontânea na adolescência. Essa recuperação não está relacionada à gravidade da gagueira. Cerca de 75% das crianças param de gaguejar na adolescência,~90% entre as meninas.

A gagueira pode ocorrer por causa de uma dificuldade temporal entre as áreas do cérebro envolvidas na preparação e execução linguísticas. Adultos que gaguejam e aqueles com discurso fluente ativam áreas similares do cérebro. Além disso, adultos que gaguejam superativam partes do cortéx motor e do vérmis cerebelar, apresentam lateralidade do lado direito e não têm nenhuma ativação auditiva ao ouvir sua própria voz.

¹Trecho retirado do livro Nelson Tratado de Pediatria.

Share
Tweet
Share
Share