Número de hipertensos no Brasil chegará a 80% até 2025, segundo pesquisa

LIVRO: Número de hipertensos no Brasil chegará a 80% até 2025, segundo pesquisa

No Brasil, atualmente, o número de hipertensos chega aos 17 milhões, segundo informações do Ministério da Saúde. A previsão é que para o ano de 2025 esse número cresça 80%, segundo estudo conjunto da Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova York. Cigarro, sedentarismo, obesidade, má alimentação e álcool são os motivos que elevarão o número de pessoas com hipertensão.

As doenças cardiovasculares são responsáveis por 33% dos óbitos com causas conhecidas, no Brasil. Além disso, essas foram a primeira causa de hospitalização no setor público, entre 1996 e 1999, além de responderem por 17% das internações de pessoas entre 40 a 59 anos e 29% daquelas com 60 ou mais anos.

TRATAMENTO

¹O prognóstico de pacientes com hipertensão é significativamente melhorado pela redução da pressão arterial. Controlar a hipertensão (que é assintomática) sem reduzir efeitos colaterais inaceitáveis, portanto, é uma necessidade clínica importante, que, em geral, é bem atendida pelos fármacos modernos.

O tratamento envolve medidas não farmacológicas (p. ex, aumento dos exercícios, redução do sal da dieta e das gorduras saturadas com aumento de frutas e fibras, redução do peso e do consumo de álcool) seguidas pela introdução gradual de fármacos, iniciando com aqueles que tenham benefício comprovado e que tenham a menor probabilidade de produzir efeitos colaterais.

Alguns fármacos usados para reduzir a pressão arterial nos primeiros tempos da terapia anti-hipertensiva, incluindo bloqueadores ganglionares, bloqueadores de neurônios adrenérgicos e reserpina, produziam um conjunto temível de efeitos adversos e agora estão obsoletos. Os esquemas preferidos mudaram progressivamente à medida que fármacos mais bem tolerados se tornaram disponíveis.

DIA DO FARMACÊUTICO

Hoje, dia 20 de janeiro comemora-se o Dia do Farmacêutico. A data que foi escolhida em 1916, tem o intuito de homenagear a Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF) que a época era a maior instituição representativa da categoria, no país.

¹Informação extraída do livro Rang & Dale Farmacologia 8ED

Share
Tweet
Share
Share