Mudanças simples promovem melhora na saúde física e mental do aposentado

LIVRO: Mudanças simples promovem melhora na saúde física e mental do aposentado

Hoje é o dia do aposentado e falar sobre isso é de suma importância, pois é justamente no perdido da aposentadoria que os idosos abandonam hábitos e rotinas de trabalhos diários, precisando preencher esse tempo de uma forma útil e agradável. Uma rotina ativa com tarefas simples, incluindo atividades físicas, pode fazer uma grande diferença na forma como ele irá encarar essa nova realidade e ainda trazer benefícios à sua saúde física e mental.

Quando realizada com regularidade, a atividade física se torna uma das principais bases para a manutenção da saúde do ser humano, e para a promoção do envelhecimento saudável. Tornando-se ainda mais importante para os idosos. Isto porque quando envelhecemos, o corpo sofre algumas transformações como: perda da força muscular, diminuição da flexibilidade, da agilidade e da coordenação. Contudo, todas estas alterações, que fazem parte do processo natural do envelhecimento, podem ser amenizadas através de mudanças nos hábitos de vida, que ainda incluem reeducação alimentar.

¹PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

Atualmente, podemos definir promoção à saúde como o conjunto de ações que visam promover a qualidade de vida e reduzir vulnerabilidade e riscos à saúde relacionados aos seus determinantes e condicionantes – modos de viver, condições de trabalho, habitação, ambiente, educação, lazer, cultura, acesso a bens e serviços essenciais (Ministério da Saúde, 2010).

O sedentarismo constitui um problema de saúde pública em todo o mundo, especialmente entre os idosos. Um estudo realizado no município de São Paulo mostrou que 73,4% dos idosos não se exercitam de forma adequada, sobretudo mulheres e os maiores de 75 anos (Lebrão,2003). Os motivos para isso são vários: falta de recursos financeiros, resistência à mudança de hábitos, desconfortos musculoesqueléticos diversos, risco de quedas, risco de descompensação de doenças crônicas, entre outros.

[…] De maneira geral, são aconselhados exercícios que desenvolvam a flexibilidade, o equilíbrio e a força muscular. As atividades em grupo proporcionam o chamado “ganho secundário”, que inclui o equilíbrio emocional, a autoestima e a integração social, benefícios menos comumente ressaltados na prática clínica cotidiana, porém, extremamente vantajosos para idosos (Busse, 2008; Jacob Filho, 2006).

¹Informação extraída do livro Odontogeriatria Uma Visão Gerontológica.

Share
Tweet
Share
Share