Crianças passam mais tempo em dispositivos de tela e podem desenvolver obesidade

LIVRO: Crianças passam mais tempo em dispositivos de tela e podem desenvolver obesidade

Crianas-passam-mais-tempo-em-dispositivos-de-tela-e-podem-desenvolver-obesidade.jpg

Pesquisa revela que adolescentes que passam mais de 5 horas por dia em dispositivos móveis e assistindo TV apresentam-se duas vezes mais propensos a ingerir bebidas açucaradas todos os dias, além de não dormirem e nem praticarem atividades físicas

Assistir TV em excesso sempre foi associado a ganho de peso e má alimentação entre os adolescentes. No entanto, uma pesquisa publicada no periódico The Journal of Pediatrics da Elsevier, revela que os adolescentes que passam mais de 5 horas por dia em dispositivos de tela apresentam-se duas vezes mais propensos a ingerir bebidas açucaradas todos os dias, além de não dormirem e nem praticarem atividades físicas o suficiente.

A pesquisa revela que quase 20% dos adolescentes passam mais de 5 horas por dia em smartphones, tablets, computadores e videogames, contra apenas 8% que assistem o mesmo tempo de TV por dia e, por volta de, 43% desses jovens também se mostram mais propensos a desenvolver obesidade em comparação com adolescentes que não passam tanto tempo nesses dispositivos.

A Dra. Erica L. Kenney e o Dr. Steven L. Gortmaker da Harvard T.H. School of Public Health estudaram os dados das ondas de 2013 e 2015 do Sistema de Vigilância do Comportamento de Risco da Juventude, que incluiu 24.800 adolescentes do 9º ao 12º ano de ensino. O estudo reuniu dados sobre os seguintes fatores: horas passadas em dispositivos de tela (incluindo smartphones, tablets, computadores e videogames) e assistindo TV, horas de sono em uma noite comum durante o ano letivo, número de bebidas adoçadas com açúcar consumidas nos últimos 7 dias e frequência de prática de atividades físicas.

Embora este estudo não possa concluir definitivamente que o uso de dispositivos de tela esteja causando índices mais elevados de obesidade, os resultados certamente são motivo de preocupação. De acordo com a Dra. Kenney: “Este estudo sugere que limitar o envolvimento de crianças e adolescentes com outros dispositivos de tela pode ser tão importante para a saúde quanto limitar o tempo de televisão”.

Share
Tweet
Share
Share