A evolução da Oftalmologia

LIVRO: A evolução da Oftalmologia

A-evoluao-da-Oftalmologia-1.jpg

O desenvolvimento futuro da Oftalmologia cada vez mais exigirá conhecimento amplo dos profissionais e um dos perigos que os jovens profissionais correm é superespecialização, levando à estagnação, inclusive financeira. O oftalmologista tem que seguir em condições de resolver pelo menos 70% da situação em todas as áreas da oftalmologia, incluindo Doenças Externas Oculares, Córnea, Refrativa, Glaucoma, Uveíte, Retina, Neuro-oftalmologia, entre outras.

Para que o oftalmologista se atualize, retiramos do livro Grand Round Casos Desafiadores em Oftalmologia a conduta adequada para o seguinte quadro clínico:

Identificação: paciente sexo feminino, 66 anos, parda, auxiliar enfermagem aposentada por invalidez.

Queixa principal: paciente com queixa de intensa dor e de baixa acuidade visual no OD há três semanas.

Antecedentes oculares: nega trauma/cirurgia/episódios semelhantes anteriores. Antecedentes familiares: NDN.

Antecedentes pessoais: hérnia de disco, dislipidemia e hipotireoidismo.

Conduta

  • Exames séricos gerais.
  • Sorologias para doenças infecciosas.
  • Provas reumatológicas.
  • Coleta microbiológica da úlcera.
  • Ressecção de conjuntiva perilesional + adesivo tecidual.
  • Excisão + ressecção da conjunctiva limbar adjacente: colabora com o fechamento da úlcera por eliminar a fonte de células inflamatórias e enzimas colagenolíticas.
  • Biópsia: apesar de não ser procedimento padrão para diagnóstico, tipicamente mostra evidência de doença vaso-oclusiva imunomediada.
  • Lente de contato terapêutica.
  • Acetato de prednisolona 0,125% 6/6h OD.
  • Tobramicina 0,3% 6/6h OD (profilático).
  • Aciclovir 400 mg 5x/dia (prova terapêutica).

Clique aqui e tenho acesso ao melhor conteúdo de oftalmologia da Elsevier.

Share
Tweet
Share
Share