6 dicas para potencializar a sua rotina de estudos como estudante de medicina

100x600-v2.jpg

Tudo o que envolve a aquisição de novos conhecimentos e habilidades exige constante disciplina e dedicação, dois elementos que precisam andar lado a lado  para que uma rotina de estudos seja eficaz, especialmente quando estamos falando da graduação em medicina.

Devido à abrangência que a área médica possui, muitos estudantes, especialmente aqueles que estão nos primeiros anos da faculdade de Medicina, costumam se sentir perdidos sem saber qual modelo de rotina de estudos melhor se adapta a sua rotina.

Neste cenário, a adoção de um cronograma de estudos faz toda a diferença tanto na organização quanto na administração do tempo disponível para estudar, memorizar e compreender disciplinas que vão influenciar nos anos seguintes do seu curso de medicina.

  1. Disciplina é a palavra-chave

    Essa é a dica de ouro, afinal de contas, a disciplina garante que você estabeleça um hábito que deverá ser seguido durante todo o período que começa com a entrada na faculdade e continua mesmo após a conclusão do curso.

    Na medida em que você entende a importância de ser disciplinado, especialmente nos estudos durante os primeiros anos da faculdade de medicina, as chances de compreender determinadas matérias da grade curricular, à primeira vista muito complexas, são maiores, o que acaba influenciando diretamente no seu desempenho durante a sua rotina de estudos.

  2. Organize seus horários e o seu tempo disponível
    Todo estudante de medicina sabe o quanto cada segundo do dia é valioso e deve ser aproveitado ao máximo para estudar. Dedicar algumas horas por dia para revisar matérias, fazer exercícios e se preparar para os exames é essencial para que o cronograma de estudos seja bem aproveitado.

    Uma forma prática de organizar os períodos do seu dia é deixar cada um deles (manhã, tarde e noite) anotados em uma agenda física ou eletrônica, sempre listados por compromissos (aulas/estágios) e deslocamentos (ida e volta para a faculdade/trabalho).

    Assim, fica mais fácil visualizar os períodos livres e aproveitá-los para estudar matérias que exigem mais atenção como anatomia, bioquímica, neurologia, farmacologia e imunologia, por exemplo.
  3. Faça uso de ferramentas e aplicativos úteis

    A tecnologia veio para facilitar a nossa vida em todas as esferas, seja ela acadêmica, pessoal ou profissional. No entanto, o estudante de medicina pode ser extremamente beneficiado pela facilidade que essas ferramentas oferecem. Uma boa estratégia é investir nas planilhas e aplicativos que focam na organização e na produtividade acadêmica.

    Evernote, Google Agenda, Excel e Icloud, por exemplo, são alguns exemplos de ferramentas que estão disponíveis gratuitamente e podem ser configuradas em poucos segundos no próprio smartphone.

    O Evernote consiste em um bloco de anotações online que permite organizar em pastas todas as observações anotadas em sala de aula, durante os estudos individuais ou em reuniões de grupo, separando-as por disciplinas e ordenando-as por nível de dificuldade, por exemplo.

    Já o Google Agenda vai além, dando a liberdade para o futuro médico organizar uma rotina de estudos durante um período e marcá-la como concluída quando o prazo chegar ao fim

  4. Evite distrações
    Essa é a regra número 1 para o calouro em medicina que precisa se concentrar por longos períodos. O melhor método é se afastar de espaços cheios e com muitas interações, por isso, procure por um local silencioso e com o mínimo de pessoas possível.

    Desligar o smartphone também é outra medida recomendada para controlar o impulso de checar a cada minuto as novidades das redes sociais.

  5. Faça uma lista de prioridades
    Por englobar uma série de campos, o curso de medicina acaba exigindo cada vez mais dos estudantes que precisam diferenciar estruturas e sistemas conforme se aprofundam nas disciplinas da grade curricular.

    Saber o que deve ser estudado primeiro e priorizar cada matéria de acordo com a sua dificuldade e facilidade de entendimento é essencial para não se perder e deixar de lado assuntos pertinentes que serão abordados em uma prova e vão influenciar na sua rotina de estudos.

  6. Tenha um tempo livre para organizar as ideias
    Estudo e descanso precisam estar em equilíbrio caso você queira que a sua produtividade não seja comprometida durante as horas em que estiver debruçado sobre os livros de medicina ou prestando atenção no professor.

    Por isso, reserve algum tempo para fazer o que gosta, descansar, sair com os amigos, família, enfim, se distrair. Logo, você vai perceber como uma cabeça descansada tende a reter mais informações ao longo dos anos de aprendizado.

Adotar uma rotina de estudos pode ser algo desafiante em um primeiro momento. No entanto, depois de definida, o aprendizado se torna mais rápido e o estudante de medicina percebe o quanto uma rotina disciplinada influencia no desenvolvimento do foco e da concentração. 

Para tornar os seus estudos mais proveitosos, a Elsevier criou o guia Como Sobreviver à Faculdade de Medicina, um manual prático de como atravessar os anos de curso com sabedoria.

Desenvolvido em parceria com estudantes veteranos, este guia de estudos reúne conselhos e dicas básicas de convívio e comportamento para seguir ao longo da graduação e também na entrada do mercado de trabalho. Aproveite para conhecê-lo agora!

Share
Tweet
Share
Share