Biblioteca digital: conheça as vantagens de investir em um acervo virtual de qualidade

Conheça as vantagens de investir em um acervo virtual de qualidade

elsevier-1200x600-1.png

As bibliotecas físicas são espaços que vêm enfrentando constantes desafios, e por isso há a necessidade de redesenhá-los. O motivo dessa mudança é o fato de que os estudantes estão cada vez mais conectados ao mundo digital por meio de ferramentas como, por exemplo, o livro eletrônico. Sabendo disso, a presença da biblioteca digital nas instituições de ensino se faz cada vez mais necessária nos tempos atuais.

Um acervo bibliográfico completo deve reunir artigos e livros online e offline, para que o aluno possa extrair boas referências desses dois modelos de estrutura. Apesar de ser notório o papel da biblioteca virtual para as universidades, é cada vez mais comum haver comparações entre o modelo tradicional e o digital. Isso graças aos avanços tecnológicos ocorridos nos últimos anos, que forçaram as instituições a repensar o papel do acervo bibliográfico na aprendizagem.

Afinal, como funciona a biblioteca digital?

Acervos online concedem acesso instantâneo a obras digitalizadas, acompanhando a tendência de democratização e dinamismo do conhecimento. Esta solução de plataforma de estudos oferece uma série de vantagens que colocam a instituição acadêmica num alto patamar tecnológico e promovem o aumento da qualidade de ensino. Para entender um pouco sobre essa transformação digital que impacta a todos, vamos conhecer alguns dos benefícios das bibliotecas online.

  1. Facilita estudos e pesquisas
  2. Uma das vantagens do acervo virtual é a otimização da busca por temas ou referências bibliográficas específicas, principalmente para alunos que sofrem com a falta de tempo. Como não possui fila de espera, a plataforma pode ser acessada simultaneamente por um grande número de pessoas que podem consumir o conteúdo de diferentes maneiras (celular, tablet, notebook, etc).

  3. Reduz custos
  4. Oferecer uma biblioteca digital ampla ocasiona a diminuição de gastos com eletricidade, espaço, contas diversas e manutenção (reposição e atualização) de acervo. Além disso, existe o incentivo às tecnologias nas universidades, aproximando a linguagem acadêmica do dia a dia e colocando as ferramentas móveis como aliadas durante as aulas.

  5. Preserva os registros culturais e acadêmicos
  6. O modelo de biblioteca digital ajuda a integrar passado e presente, pois preserva os exemplares de documentos originais enquanto ainda é possível acessar sua versão digitalizada. Além disso, a interface é mais fácil de usar e pode ser acessada de qualquer lugar. Graças a isso, evitam-se fatores como a dificuldade de transporte de livros acadêmicos e a sua danificação.

  7. Aprimora a experiência acadêmica
  8. Como há acesso a informação de validade científica de forma rápida e fácil, são promovidos debates e interações mais ricas, fazendo com que a formação do aluno se torne mais completa. Boas obras para realizar projetos garantem conteúdo acadêmico de qualidade às atividades e, consequentemente, ao acervo bibliográfico da instituição.

  9. Facilita a autorização para cursos EAD por parte do MEC
  10. Com a regulamentação do ensino EAD no Brasil, essa modalidade cresceu 133% desde 2017. Quando há uma boa estrutura e vasto acervo bibliográfico, é possível implementar essa modalidade na instituição. Seja para cursos presenciais ou EAD, para tornar ainda mais completo o acervo, a biblioteca multimídia deve ser complementada com novos títulos a fim de planejar o fornecimento de conteúdo atual e de qualidade para os alunos.

    Bibliotecas tradicionais necessitam da coleta de impressão, dispõem de acervo restrito em relação a quantidade, têm gerenciamento centralizado e pontos de acesso limitados.

    Com isso, as interações, que fazem parte do dia a dia, se tornam reduzidas. Em contraponto, os acervos digitais disponibilizam recursos multimídia, objetos compartilhados e leves e pontos de acesso ilimitado, criando diálogo e interação em tempo real. Não há mais dúvidas sobre o quanto esse modelo de biblioteca é benéfico para o crescimento das entidades que atuam com educação. A seguir, vamos entender mais sobre diretrizes do MEC para as bibliotecas digitais.

A avaliação do MEC para as bibliotecas digitais

A biblioteca básica e a complementar fazem parte dos projetos pedagógicos brasileiros de graduação. Para aproveitar melhor as disciplinas, é preciso compreender as obras obrigatórias e, além disso, fazer a leitura de publicações complementares, acrescentando ainda mais informações ao repertório.

A busca por conteúdos para estudos online está cada vez mais intensa, por esse motivo os acervos bibliográficos digitais vieram suprir essa necessidade. Por conta das demandas e exigências criadas pelos dias atuais, o MEC avalia se as bibliotecas digitais estão de acordo com os parâmetros estabelecidos, e portanto, se estão aptas a oferecer conteúdos relevantes.

Segundo a portaria do MEC (cap. III, art. 11, p. VI) publicada no Diário Oficial da União em 22 de junho de 2017, para a bibliografia básica e complementar, as instituições de ensino presencial ou à distância podem optar pelo acervo de livros online ou físicos, ou seja, podem escolher o modelo que melhor se encaixa e que é mais vantajoso para a instituição.

Para conseguir o conceito 3 na avaliação de cursos presenciais, a instituição deve ter pelo menos um exemplar de bibliografia básica para um grupo de 10 a 15 alunos. Porém, se o mesmo título também for oferecido na versão online, a proporção de exemplares cresce cerca de 30%.

Acervo digital com bibliografia básica

Em termos de bibliografia básica (ou obrigatória), os conteúdos devem fazer parte da coleção de qualquer plano de ensino, sendo atualizados para se adequar às questões modernas. Os cursos que possuem acervo digital para bibliografia básica (consideram-se aqueles que têm pelo menos um título virtual por disciplina), atuam da seguinte maneira:

  • Instituições de ensino com conceito 3 no MEC oferecem de 13 a 19 vagas anuais para alunos por exemplar físico
  • Instituições de ensino com conceito 4 no MEC oferecem de 6 a 13 vagas anuais para alunos por exemplar físico
  • Instituições de ensino com conceito 5 no MEC oferecem menos de 6 vagas anuais para alunos por exemplar físico

A partir desta lista, a disponibilidade dos melhores títulos em versão digital  - devidamente atualizados e com praticidade de acesso - fará com que a instituição tenha maiores chances de aumentar sua nota no MEC.

Acervo digital com bibliografia complementar

Já para o acervo bibliográfico complementar, a indicação do MEC para que a instituição atinja o conceito máximo é que haja pelo menos cinco títulos por disciplina, com dois exemplares de cada título ou com acesso virtual. O MEC reconhece 100% do acervo online para a bibliografia complementar de cursos presenciais

Em resumo, a melhora na avaliação do MEC consiste em oferecer atendimento de excelência aos alunos e um bom número de exemplares disponíveis, pois a variedade de títulos proporciona inúmeros benefícios como a praticidade de acesso e a riqueza de conteúdo.

Na Elsevier, tecnologia e interatividade andam juntas para proporcionar experiências superiores de conhecimento na hora de montar um plano de estudo online. Disponibilizamos uma ferramenta que te dá acesso a conteúdos de alta qualidade para o estudo e a preparação de pautas. Nossa biblioteca multimídia, o e-volution, possui diversos benefícios que já falamos nesse texto, como por exemplo:

  • Acesso online e offline quando e onde quiser;
  • Conteúdo atualizado e de fontes confiáveis para a pesquisa bibliográfica;
  • Interatividade e compartilhamento de informações;
  • Download ilimitado de e-Books;
  • Apresentações com apenas um único clique;
  • Compatibilidade com  diversos tipos de dispositivos;
  • Conteúdo multimídia agregando ainda mais conhecimento;
  • Títulos consagrados com acervo atualizado sem custo adicional;
  • Customização de acordo com as necessidades específicas;
  • Possibilidade de aumentar a pontuação nas avaliações do MEC.

    Conheça o E-volution

Repassando o que vimos neste post:

  • Como funciona a biblioteca digital
  • Vantagens de investir numa biblioteca digital
  • Como o MEC avalia bibliotecas digitais
Share
Tweet
Share
Share